​ÓRFÃOS

Uma sala de jantar. Sentados numa mesa iluminada a luz de velas estão Helen e Danny no que parece ser uma celebração. De pé, junto à porta, está Liam, irmão de Helen, a olhar para o casal. Helen e Danny olham-no em silêncio. Ninguém diz nada. Liam está coberto de sangue.

Orfãos levanta questões pertinentes sobre a origem do medo, em particular a vaga e indefinida ameaça do «outro» e da necessidade desesperada de nos sentirmos seguros com a nossa família. É uma história de suspense contemporânea que transporta o espectador numa viagem arrepiante a um mundo que existe mesmo no fundo das nossas ruas.

Orfãos fala da violência e de como ela se impõe nas nossas vidas. Fala de como a vida nos forma e deforma. Fala das escolhas que nos definem.

2017

 

DE

Dennis Kelly

 

ENCENAÇÃO

Tiago Guedes

 

TRADUÇÃO

Francisco Frazão

 

COM

Isabel Abreu, Romeu Costa e Tónan Quito

CENÁRIO

Fernando Ribeiro 

DESENHO DE LUZ

Nuno Meira

CO-PRODUÇÃO

Pueblozito e São Luiz Teatro Municipal

FOTOGRAFIA

Estelle Valente